ORIGEM DO TEATRO

Não é possível datar exatamente quando nasceu o teatro. Mas é possível dizer que veio com a necessidade do homem de contar histórias, acontecimentos.

Na época das cavernas não existia a linguagem codificada verbalmente, assim, quando alguém precisava contar algo para um amigo, era necessário usar o corpo como forma de expressão.

Podemos tentar imaginar um homem da caverna contando aos seus amigos, sem falas, como caçou um grande pássaro... daria uma boa cena para o teatro como conhecemos hoje em dia!

Depois, o teatro passou a ser considerado uma forma sagrada –  um ritual. Os homens se reuniam para dançar, cantar e se expressar em homenagem às forças da natureza e aos deuses em que acreditavam. Chamamos de Teatro Primitivo.

Um bom exemplo é o espetáculo cerimonial que os índios fazem para a chuva, ou para ter uma boa colheita. É um ritual sagrado.

Até que, por volta do século VI a.C, na Grécia, começa a surgir o teatro como conhecemos. Também foi como uma forma de homenagem a um deus. O deus era Dioniso (ou Baco) - deus do vinho.

Na época, estes rituais ganharam força, tamanho e organização. Passaram a acontecer em lugares específicos, com grandes quantidades de pessoas ao redor. Surge, então, o Teatro de Arena: uma grande meia-lua de arquibancadas que formam a platéia ao redor do palco. O formato nos remete a um circo.

Na cidade de São Paulo, temos alguns teatros de arena: Teatro de Arena Eugênio Kusnet (www.funarte.gov.br), fundado pelo grupo Teatro de Arena, que foi um dos mais importantes nomes da história do teatro paulista (passaram por lá dramaturgos como José Renato, Augusto Boal e Gianfrancesco Guarnieri), e o Tuca Arena (www.teatrotuca.com.br), importante marco na história do teatro universitário paulista.

Também naquela época surgiram as tragédias e as comédias gregas. Com elas, os primeiros dramaturgos do Ocidente: Ésquilo, Sófocles, Eurípedes, Aristófanes. Você com certeza já deve ter ouvido falar em algumas peças deles: Prometeu Acorrentado (Ésquilo), Antígona (Sófocles), As Troianas (Eurípedes), Lisístrata (Aristófanes). Veja algumas destas peças aqui: www.bdteatro.ufu.br

Depois da Grécia o teatro correu a passos largos para chegar ao atual teatro pós-moderno. Foram muitas passagens: o teatro de Roma; o Elizabetano de Shakespeare, na Renascença; o teatro Barroco; a Comedia Dell‘arte; Realismo, Naturalismo; o Show Business da Broadway.

Para saber mais a respeito da origem do teatro, uma boa dica é o livro “História Mundial do Teatro”, de Margot Berthold (editora Perspectiva, 2001).

Curiosidades:
A palavra TEATRO, segundo a Enciclopédia Britânica, significa “ver se envolvendo, sentindo o que vê”.

Os teatros de arena da Grécia podiam acolher entre 14mil e 20mil espectadores por apresentação (História Mundial do Teatro, Margot Berthold, 2001).

 

VOLTAR